Energia cinética: Vantagens e desvantagens

Energia cinética

A energia cinética é a energia que um objeto tem por causa de seu movimento. Se quisermos acelerar um objeto, devemos aplicar uma força. Aplicar uma força exige que façamos um trabalho.

Após o trabalho ter sido feito, a energia foi transferida para o objeto, e o objeto estará se movendo com uma nova velocidade constante. A energia transferida é conhecida como energia cinética e depende da massa e da velocidade alcançada.

A energia cinética pode ser transferida entre objetos e transformada em outros tipos de energia. Por exemplo, um esquilo voador pode colidir com um esquilo estacionário. Após a colisão, parte da energia cinética inicial do esquilo pode ter sido transferida para o esquilo ou transformada em alguma outra forma de energia.

APROVEITAR A ENERGIA CINÉTICA PARA GERAR ELETRICIDADE

Há movimento em todos os lugares do nosso mundo. E se pudéssemos aproveitar a energia que seria desperdiçada para alimentar nossos dispositivos e gerar eletricidade limpa? É bom demais para ser verdade? Escrevemos muitos artigos sobre várias coisas que fazem isso, mas nunca olhamos realmente para o campo como um todo, com uma explicação de como funciona e uma visão geral dos prós e contras de tentando aproveitar a energia cinética.

Então, a primeira coisa: a energia cinética é a energia do movimento. Acelerar um objeto de uma posição de repouso para uma certa velocidade requer energia e o objeto mantém essa energia enquanto sua velocidade não muda. Quando o objeto desacelera, essa energia de seu movimento pode ser transferida de várias maneiras.

Energia cinética o que é?

Se estamos falando de uma borracha de freio em uma roda de bicicleta, o movimento das rodas é progressivamente interrompido com o atrito e a energia cinética é transformada em calor, o que, neste caso, não faz nada útil. Mas existem maneiras de aproveitar a energia cinética para gerar trabalho mecânico útil ou eletricidade. Isso é o que muitos tentaram fazer para usar energia que seria desperdiçada.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DA ENERGIA CINÉTICA

As vantagens da energia cinética incluem a capacidade de produzir energia renovável, a disponibilidade de ser um recurso abundante e a eficácia de ser exponencialmente proporcional à sua velocidade.

As desvantagens da energia cinética, incluem o custo de aproveitá-la, o desafio de manter o movimento constante, o manuseio eficaz do atrito e a limitação de apenas grandes materiais que produzem energia substancial.

A energia cinética é a energia do movimento. É um recurso abundante, porque muitos materiais têm a capacidade de criar movimento que pode ser aproveitado e produzir energia, como energia eólica, energia hidrelétrica e energia térmica. A energia cinética aumenta por um fator de quatro quando a velocidade do material é dobrada.

Aproveitar a energia cinética envolve a construção e manutenção de máquinas para permitir que o movimento gere efetivamente o trabalho, como moinhos de vento, turbinas hidroelétricas e grandes painéis solares.

O atrito é a força que se opõe ao movimento, por isso é um inimigo natural da energia cinética. Manter a energia cinética em um movimento constante é um desafio. O vento nem sempre está soprando, o sol nem sempre está brilhando e a água nem sempre está fluindo; assim sendo, recursos energéticos intermediários são necessários. Finalmente, para produzir grandes quantidades de energia, as máquinas necessárias para aproveitar a energia cinética devem ser substanciais, tanto em tamanho quanto em quantidade, o que requer uma grande quantidade de espaço disponível.

É POSSÍVEL PRODUZIR ELETRICIDADE A PARTIR DA ENERGIA CINÉTICA?

Quase todas as formas de produzir eletricidade funcionam com base algum aproveitamento da energia cinética.

O método comum de produzir eletricidade aproveitando a energia cinética é usar os geradores com um eletroímã – um ímã produzido por eletricidade – e não um ímã tradicional. O gerador tem uma série de bobinas de fio isoladas que formam um cilindro estacionário.

Este cilindro envolve um eixo eletromagnético rotativo. Quando o eixo eletromagnético gira, ele induz uma pequena corrente elétrica em cada seção da bobina de fio. Cada seção da bobina de fio se torna um pequeno condutor elétrico separado. As pequenas correntes das seções individuais se combinam para formar uma grande corrente. Essa corrente é a eletricidade que passa pelas linhas de energia dos geradores para os consumidores.

A maior parte da geração de eletricidade do mundo é de usinas elétricas que usam uma turbina ou uma máquina similar para acionar geradores de eletricidade.

Uma turbina converte a energia potencial e cinética de um fluido em movimento (líquido ou gás) em energia mecânica. O gerador, por sua vez, converte a energia mecânica em energia elétrica com base na relação entre magnetismo e eletricidade.

Energia cinética como funciona?

Energia cinética como funciona?
Energia cinética como funciona?

Diferentes tipos de turbinas incluem turbinas a vapor, turbinas de combustão (gás), turbinas de água (hidrelétricas) e turbinas eólicas. Nas turbinas a vapor, a água quente e o vapor são produzidos queimando um combustível em uma caldeira ou usando um trocador de calor para capturar calor de um fluido aquecido como, por exemplo, energia solar ou geotérmica.

O vapor aciona uma turbina, que alimenta um gerador. Os combustíveis ou fontes de energia usados ​​para turbinas a vapor incluem biomassa, carvão, energia geotérmica, combustíveis de petróleo, gás natural, energia nuclear e energia solar térmica.

As turbinas a gás de combustível, que são semelhantes aos motores a jato, queimam combustíveis gasosos ou líquidos para produzir gases quentes para girar as pás da turbina.

Motores de combustão interna, como motores a diesel, também são usados ​​para produzir energia mecânica para operar geradores de eletricidade. Os geradores a diesel são usados ​​em muitas aldeias remotas e são amplamente utilizados para fornecimento de energia em locais de construção e para fornecimento de energia de emergência ou de backup para edifícios e usinas de energia.

Os geradores a diesel podem usar uma variedade de combustíveis, incluindo diesel de petróleo, biodiesel, gás natural, biogás e propano. Pequenos geradores de motores de combustão interna alimentados a gasolina, gás natural ou propano são comumente usados ​​por equipes de construção e comerciantes e para fornecimento de energia de emergência para residências.

Usinas de calor e energia combinadas (EC), às vezes chamadas de cogeradores, usam o calor que não é convertido diretamente em eletricidade em turbinas a vapor, turbinas de combustão ou geradores de combustão interna para outros fins, como aquecimento do ambiente.

Algumas usinas usam o calor não utilizado ou os gases de combustão de uma turbina, como uma turbina a gás, para gerar mais eletricidade em outra turbina, como uma turbina a vapor. Este sistema de dois geradores separados usando uma única fonte de combustível é chamado de ciclo combinado. Centrais de cogeração de ciclo combinado e EC são algumas das maneiras mais eficientes de converter um combustível em energia útil.

As turbinas hidrelétricas usam água para girar as pás da turbina e as turbinas eólicas usam o vento.

Informações complementares Aqui

Energia eólica: Vantagens e desvantagens

Energia eólica

A energia eólica é uma forma de energia solar. A energia eólica descreve o processo pelo qual o vento é usado para gerar eletricidade. As turbinas eólicas convertem a energia cinética do vento em energia mecânica e um gerador converte a energia mecânica em eletricidade. A energia mecânica também pode ser utilizada diretamente para tarefas específicas, como bombeamento de água.

Como o vento cria energia?

Como as turbinas eólicas produzem eletricidade? Em termos simples, as turbinas eólicas funcionam como o oposto de um ventilador. Em vez de usar eletricidade para fazer vento – como um ventilador – as turbinas eólicas usam o vento para produzir eletricidade. O vento gira as pás, que por sua vez, giram um gerador para gerar eletricidade.

O vento é uma forma de energia solar, como ja disse no começo, causada por uma combinação de três eventos simultâneos:

  1. O sol aquece de forma desigual a atmosfera
  2. Irregularidades da superfície da terra
  3. A rotação da terra.

Os padrões e velocidades do fluxo de vento variam muito e são modificados por corpos de água, vegetação e diferenças de terreno. Os humanos usam esse fluxo de vento, ou energia de movimento, para muitos propósitos: velejar, empinar pipas e até gerar eletricidade.

Energia eólica o que é?

O termo “energia eólica” descreve o processo pelo qual o vento é usado para gerar energia mecânica ou eletricidade. As turbinas eólicas convertem a energia cinética do vento em energia mecânica. Essa energia mecânica pode ser usada para tarefas específicas (como moer grãos ou bombear água) ou um gerador pode converter essa energia mecânica em eletricidade.

Uma turbina eólica transforma energia do vento em eletricidade usando a força aerodinâmica criada pelas pás do rotor, que funcionam de forma semelhante a uma asa de avião ou lâmina de rotor de helicóptero.

Quando o vento flui através da lâmina, a pressão do ar em um lado da lâmina diminui. A diferença na pressão do ar entre os dois lados da lâmina cria elevação e arrasto. A força do elevador é mais forte que o arrasto e isso faz com que o rotor gire. O rotor é conectado ao gerador, seja diretamente (se for uma turbina de acionamento direto) ou através de um eixo e uma série de engrenagens (uma caixa de engrenagens) que aceleram a rotação e permitem um gerador fisicamente menor. Esta tradução da força aerodinâmica para a rotação de um gerador gera eletricidade.

Tipos de turbinas eólicas

Modernas turbinas eólicas se dividem em dois grupos básicos:

Turbinas de Eixo Horizontal : As turbinas eólicas de eixo horizontal são o que muitas pessoas imaginam quando se pensa em turbinas eólicas. Eles geralmente têm três pás e são operados “contra o vento”, com a turbina girando no topo da torre, de modo que as lâminas fiquem voltadas para o vento.

Turbinas de Eixo Vertical : As turbinas eólicas de eixo vertical vêm em diversas variedades. Essas turbinas são omnidirecionais, o que significa que elas não precisam ser ajustadas para apontar para o vento para operar.

CARACTERÍSTICAS DA TURBINA EÓLICA

Como as turbinas eólicas produzem energia? O funcionamento de uma turbina eólica pode ser explicado em função das seguintes fases:

Orientação automática

A turbina eólica é automaticamente orientada para aproveitar ao máximo a energia cinética do vento, a partir dos dados registrados pela palheta e anemômetro instalados no topo. A nacela gira em torno de uma coroa localizada no final da torre.

Giro das lâminas

O vento faz as pás girar, que começam a se mover com velocidades de vento de cerca de 3,5 m / se fornecem potência máxima com uma velocidade do vento de 11 m / s. Com ventos muito fortes (25 m / s), as pás são emplumadas e a turbina eólica diminui para evitar tensões excessivas.

Caixa de velocidade

O rotor (unidade de três lâminas ajustadas no cubo) gira um eixo lento que é conectado a uma caixa de engrenagens que eleva a velocidade de rotação de 13 para 1.500 rotações por minuto.

Geração

A caixa de transmissão transfere sua energia através de um eixo rápido que é conectado ao gerador, que produz a eletricidade.

Evacuação

A energia gerada atravessa o interior da torre até a base. A partir daí, a energia passa por uma linha subterrânea até a subestação, onde sua tensão é elevada para injetar na rede elétrica e distribuí-la aos pontos de consumo.

Monitoramento

Todas as funções críticas da turbina eólica são monitoradas e supervisionadas a partir da subestação e do centro de controle, a fim de detectar e resolver quaisquer incidentes.

Vantagens

As vantagens da energia eólica são mais aparentes do que as desvantagens. As principais vantagens incluem um recurso ilimitado, livre e renovável (o próprio vento), valor econômico, custo de manutenção e instalação de instalações de captação eólica.

Em primeiro lugar, o vento é um recurso ilimitado, livre e renovável. O vento é uma ocorrência natural e a colheita da energia cinética do vento não afeta de forma alguma as correntes ou os ciclos de vento. Em seguida, a colheita de energia eólica é uma maneira limpa e não poluente de gerar eletricidade.

Ao contrário de outros tipos de usinas, não emite poluentes atmosféricos ou gases de efeito estufa. As turbinas eólicas inofensivamente geram eletricidade a partir do vento que passa. A energia eólica é muito mais ecológica do que a queima de combustíveis fósseis para eletricidade.

Energia eólica como funciona?

Energia eólica como funciona?
Energia eólica como funciona?

Atualmente, o Brasil, juntamente com outros países, permanece dependente de combustíveis fósseis importados de nações instáveis ​​e não confiáveis. É provável que as tensões sobre o fornecimento (de combustíveis fósseis) aumentem os preços dos combustíveis fósseis e deixem a economia do Brasil exposta à volatilidade do mercado internacional.

A energia eólica tem a capacidade de libertar o Brasil da servidão econômica figurativa dos combustíveis fósseis. Uma vez instaladas turbinas e centros de energia, o custo de manutenção de turbinas e geração de energia eólica é quase nada. Outra vantagem da energia eólica é a capacidade de colocar turbinas sempre que necessário. Após realizar pesquisas e encontrar áreas com vento adequado, os especialistas podem colocar as turbinas nas áreas desejadas.

Essas áreas são geralmente despovoadas (turbinas eólicas offshore, por exemplo). Na verdade, os ventos offshore tendem a soprar mais forte e uniformemente do que em terra, fornecendo o potencial para geração de eletricidade aumentada e operação mais suave, mais constante que sistemas de energia eólica terrestre.

BENEFÍCIOS DA ENERGIA EÓLICA

A energia eólica é uma fonte de energia renovável. Não contamina, é inesgotável e reduz o uso de combustíveis fósseis, que são a origem dos gases de efeito estufa que causam o aquecimento global. Além disso, a energia eólica é uma energia “nativa”, porque está disponível em praticamente todos os lugares da usina, o que contribui para reduzir as importações de energia e para criar riqueza e empregos locais.

Por estas razões, produzir eletricidade através da energia eólica e seu uso eficiente contribui para o desenvolvimento sustentável.

A energia eólica não emite substâncias tóxicas ou contaminantes no ar, o que pode ser muito prejudicial para o meio ambiente e para os seres humanos. As substâncias tóxicas podem acidificar os ecossistemas terrestres e aquáticos e corroer os edifícios. Contaminantes do ar podem desencadear doenças cardíacas, câncer e doenças respiratórias, como asma.

A energia eólica não gera resíduos nem contamina a água – um fator extremamente importante, dada a escassez de água. Ao contrário dos combustíveis fósseis e das usinas nucleares, a energia eólica tem uma das menores pegadas de consumo de água, o que a torna essencial para a conservação de recursos hidrológicos.

Benefícios da energia eólica:

  • Energia renovável
  • Inesgotável
  • Não poluente
  • Reduz o uso de combustíveis fósseis
  • Reduz as importações de energia
  • Cria riqueza e emprego local
  • Contribui para o desenvolvimento sustentável

Desvantagens

As duas principais desvantagens da energia eólica incluem o custo inicial e a imaturidade da tecnologia. Em primeiro lugar, a construção de turbinas e instalações eólicas é extremamente cara. A segunda desvantagem é a imaturidade da tecnologia. O alto custo da energia pode, em parte, ser tratado diretamente com inovações tecnológicas que aumentam a confiabilidade e a produção de energia e diminuem as despesas de capital do sistema.

A energia eólica offshore produz mais energia do que a energia eólica terrestre, mas custa muito mais para ser estabelecida. Os custos primários das turbinas eólicas incluem construção e manutenção.

É necessária uma nova tecnologia para reduzir custos, aumentar a confiabilidade e a produção de energia, resolver problemas de implantação regional, expandir a área de recursos, desenvolver infraestrutura e instalações de fabricação e mitigar os impactos ambientais conhecidos. Assim sendo, pode-se argumentar que a implementação da energia eólica deve ser adiada até que os avanços tecnológicos sejam feitos. Outras desvantagens incluem:

Impacto estético: Muitas pessoas estão preocupadas com os efeitos visuais que as turbinas eólicas têm nas belas paisagens da natureza. Eles acreditam que turbinas eólicas gigantes distraem os espectadores dos belos arredores.

Vida selvagem: As turbinas eólicas podem ser perigosas para os animais que voam. Muitos pássaros e morcegos foram mortos por voar para os rotores. Os especialistas estão agora realizando pesquisas para aprender mais sobre os efeitos que as turbinas eólicas têm nos habitats marinhos.

Distanciamento da localização: Embora isso possa ser uma vantagem (colocar turbinas eólicas em áreas desoladas, longe das pessoas), também pode ser uma desvantagem. O custo de viagem e manutenção nas turbinas aumenta e é demorado. Turbinas eólicas offshore exigem barcos e podem ser perigosas para serem gerenciadas.

Ruído: Algumas turbinas eólicas tendem a gerar muito ruído que pode ser desagradável

Informações complementares Aqui

Energia elétrica: Vantagens e desvantagens

Energia elétrica

Energia Elétrica ou simplesmente, eletricidade é uma forma de energia. A eletricidade é o fluxo de elétrons. Toda a matéria é composta de átomos e um átomo tem um centro, chamado núcleo.

O núcleo contém partículas carregadas positivamente chamadas de prótons e partículas não carregadas chamadas de nêutrons. O núcleo de um átomo é cercado por partículas carregadas negativamente chamadas, os elétrons.

A carga negativa de um elétron é igual à carga positiva de um próton e o número de elétrons em um átomo é geralmente igual ao número de prótons. Quando a força de equilíbrio entre prótons e elétrons é perturbada por uma força externa, um átomo pode ganhar ou perder um elétron. Quando os elétrons de um átomo são “perdidos”, o movimento livre desses elétrons constitui uma corrente elétrica.

Energia elétrica o que é?

A eletricidade é uma parte básica da natureza e é uma das formas mais utilizadas de energia. Obtemos eletricidade, que é uma fonte de energia secundária, a partir da conversão de outras fontes de energia, como carvão, gás natural, petróleo, energia nuclear e outras fontes naturais, que são chamadas de fontes primárias.

Muitas cidades e vilas foram construídas ao lado de cachoeiras (uma fonte primária de energia mecânica) que transformaram as rodas d’água em trabalho. Antes que a geração de eletricidade começasse um pouco mais de 100 anos atrás, as casas eram iluminadas com lâmpadas a querosene, a comida era resfriada em caixas de gelo e as salas eram aquecidas por fogões a lenha ou a carvão.

Começando com Benjamin Franklin que experimentou com uma pipa uma noite tempestuosa na Filadélfia, os princípios da eletricidade gradualmente se tornaram entendidos. Em meados do século XIX, a vida de todos mudou com a invenção da lâmpada elétrica.

Antes de 1879, a eletricidade tinha sido usada em luzes de arco para iluminação externa. A invenção da lâmpada usou eletricidade para trazer iluminação interna para nossas casas.

Como um transformador é usado?

Para resolver o problema do envio de eletricidade por longas distâncias, George Westinghouse desenvolveu um dispositivo chamado transformador. O transformador permitiu que a eletricidade fosse transmitida eficientemente por longas distâncias. Isso possibilitou o fornecimento de eletricidade para residências e empresas localizadas longe da usina de geração elétrica.

Apesar de sua grande importância em nossas vidas diárias, a maioria de nós raramente pára para pensar como seria a vida sem eletricidade. No entanto, como o ar e a água, tendemos a tomar eletricidade como garantida. Todos os dias, usamos a eletricidade para fazer muitas funções para nós – desde iluminação e aquecimento / resfriamento de nossas casas, até a fonte de energia para televisões e computadores. A eletricidade é uma forma controlável e conveniente de energia usada nas aplicações de calor, luz e energia.

Como a eletricidade é gerada?

Como a eletricidade é gerada?
Como a eletricidade é gerada?

Um gerador elétrico é um dispositivo para converter energia mecânica em energia elétrica. O processo baseia-se na relação entre magnetismo e eletricidade. Quando um fio ou qualquer outro material eletricamente condutor se move através de um campo magnético, ocorre uma corrente elétrica no fio.

Os grandes geradores utilizados pela indústria de energia elétrica têm um condutor estacionário. Um ímã preso à extremidade de um eixo giratório é posicionado dentro de um anel condutor estacionário que é envolvido com um pedaço longo e contínuo de arame.

Quando o ímã gira, ele induz uma pequena corrente elétrica em cada seção do fio conforme ele passa. Cada seção de fio constitui um pequeno condutor elétrico separado. Todas as pequenas correntes de seções individuais somam uma corrente de tamanho considerável. Essa corrente é o que é usado para energia elétrica.

Como as turbinas são usadas para gerar eletricidade?

Uma estação de energia elétrica usa uma turbina, motor, roda d’água ou outra máquina semelhante para acionar um gerador elétrico ou um dispositivo que converte energia mecânica ou química em eletricidade. Turbinas a vapor, motores de combustão interna, turbinas de combustão de gás, turbinas de água e turbinas eólicas são os métodos mais comuns para gerar eletricidade.

A maior parte da eletricidade do mundo é produzida em turbinas a vapor Uma turbina converte a energia cinética de um fluido em movimento (líquido ou gás) em energia mecânica. As turbinas a vapor possuem uma série de pás montadas em um eixo contra o qual o vapor é forçado, girando assim o eixo conectado ao gerador. Em uma turbina a vapor movida a combustíveis fósseis, o combustível é queimado em um forno para aquecer água em uma caldeira para produzir vapor.

Carvão, petróleo e gás natural são queimados em grandes fornos para aquecer água para produzir vapor que, por sua vez, empurra as pás de uma turbina.

O gás natural, além de ser queimado para aquecer água para vapor, também pode ser queimado para produzir gases de combustão quentes que passam diretamente através de uma turbina, girando as pás da turbina para gerar eletricidade. Turbinas a gás são comumente usadas quando o uso de eletricidade está em alta demanda.

O petróleo também pode ser usado para fazer vapor e girar uma turbina. O óleo – combustível residual, um produto refinado a partir de petróleo bruto, é freqüentemente o produto de petróleo usado em usinas elétricas que usam petróleo para produzir vapor.

A energia nuclear é um método em que o vapor é produzido pelo aquecimento da água através de um processo chamado de fissão nuclear. Em uma usina nuclear, um reator contém um núcleo de combustível nuclear, principalmente o urânio enriquecido.

Energia elétrica como funciona?

Quando os átomos de combustível de urânio são atingidos por nêutrons, eles são fissionados (divididos), liberando calor e mais nêutrons. Sob condições controladas, esses outros nêutrons podem atingir mais átomos de urânio, dividindo mais átomos e assim por diante. Desse modo, a fissão contínua pode ocorrer, formando uma reação em cadeia liberando calor. O calor é usado para transformar água em vapor, que, por sua vez, gira uma turbina que gera eletricidade.

É um processo no qual a água corrente é usada para girar uma turbina conectada a um gerador. Existem basicamente dois tipos básicos de sistemas hidrelétricos que produzem eletricidade.

No primeiro sistema, a água corrente acumula-se em reservatórios criados pelo uso de barragens. A água cai através de um tubo chamado de comporta e aplica pressão contra as pás da turbina para acionar o gerador para produzir eletricidade. No segundo sistema, chamado de corrente do rio, a força da corrente do rio (em vez da queda de água) aplica pressão às pás da turbina para produzir eletricidade.

Outras fontes geradoras

A energia geotérmica vem da energia térmica enterrada sob a superfície da terra. Em algumas áreas do país, o magma (matéria fundida sob a crosta terrestre) flui suficientemente perto da superfície da terra para aquecer a água subterrânea em vapor, que pode ser aproveitado para uso em usinas de turbinas a vapor.

A energia solar é derivada da energia do sol. No entanto, a energia do sol não está disponível em tempo integral e é amplamente dispersa. Os processos usados ​​para produzir eletricidade usando a energia solar são historicamente mais caros do que o uso de combustíveis fósseis convencionais.

A conversão fotovoltaica gera energia elétrica diretamente da luz do sol em uma célula fotovoltaica (solar). Os geradores elétricos solares térmicos usam a energia radiante do sol para produzir vapor para acionar as turbinas.

A energia eólica é derivada da conversão da energia contida no vento em eletricidade. A energia eólica, como o sol, é geralmente uma fonte cara de produção de eletricidade.

Biomassa (madeira, resíduos sólidos urbanos (lixo) e resíduos agrícolas, como espigas de milho e palha de trigo, são outras fontes de energia para a produção de eletricidade. Essas fontes substituem os combustíveis fósseis na caldeira. A combustão de madeira e resíduos gera vapor e é tipicamente usado em usinas elétricas a vapor convencionais.

A eletricidade produzida por um gerador viaja ao longo de cabos para um transformador, que muda a eletricidade de baixa tensão para alta tensão. A eletricidade pode ser movida por longas distâncias de forma mais eficiente usando alta tensão.

Linhas de transmissão são usadas para transportar a eletricidade para uma subestação. As subestações possuem transformadores que alteram a eletricidade de alta voltagem em eletricidade de menor voltagem. A partir da subestação, as linhas de distribuição transportam a eletricidade para residências, escritórios e fábricas, que exigem eletricidade de baixa voltagem.

Como a eletricidade é medida?

A eletricidade é medida em unidades de energia chamadas watts. Foi nomeado para homenagear James Watt, o inventor da máquina a vapor. Um watt é uma quantidade muito pequena de energia. Isso exigiria quase 750 watts para igualar a um cavalo de potência.

Um quilowatt representa 1.000 watts. Um quilowatt-hora (kWh) é igual à energia de 1.000 watts trabalhando por uma hora. A quantidade de eletricidade gerada por uma usina de energia ou por um cliente durante um período de tempo é medida em quilowatts-hora (kWh).

Quilowatts-hora são determinados pela multiplicação do número de kW requeridos pelo número de horas de uso. Por exemplo, se você usa uma lâmpada de 40 watts 5 horas por dia, você usou 200 watts de energia, ou 0,2 quilowatt-hora de energia elétrica.